SOU EVANGÉLICO, SOU FELIZ, UMA ANÁLISE DAS PRINCIPAIS QUESTÕES DA VIDA EVANGÉLICA

Por apenas: R$ 19,99 com FRETE GRÁTIS PARA TODO O BRASIL

UM LIVRO PARA ABENÇOAR A SUA VIDA.

Veja alguns capítulos que você vai encontrar neste livro.
– Ser evangélico
- Posso ser evangélico sem frequentar a igreja?
– Qual é a roupa de um evangélico?
– Como se comportar no culto evangélico
– O perigo dos cargos
– Como entender os desentendimentos dentro da igreja?
– Seu relacionamento com os demais membros
– Quanto, em dinheiro, entregarei na igreja?
– Quando o sofrimento bate à porta de um evangélico
– Entendendo por que nem todos são curados
– Evangélicos divorciados
– Ouvindo músicas não evangélicas
– Bebida alcoólica no copo de um crente?
– Nem todos falam línguas estranhas?!
– Evangélicos certos de vidas erradas
– Igreja pequena ou igreja grande?
– Excluindo membros - um mal necessário?
– Amigos e relacionamentos apenas com evangélicos?
– O que nos une é maior do que o que nos separa
– O evangélico e a morte – O que importa é ser salvo, ser você e ser feliz dentre outros capítulos.
Comprando este livro você estará abençoando e sendo abençoado. Há algo especial de Deus nele para você.
Um livro que fala de fé e de esperança.

Peça já o seu exemplar!

À VENDA NOS SEGUINTES LOCAIS:


* LIVRARIA DA IGREJA DE NOVA VIDA DE DUQUE DE CAXIAS.
Av. Presidente Tancredo Neves, 687 – Vila Itamaraty(Itatiaia) – D. de Caxias Tel./fax: (21) 3658-3200 E-mail: igreja@novavidacaxias.com.br


* Livrarias Celebrai do Shopping Center de Caxias. Rua Mariano Sendra dos Santos, SN - Duque de Caxias - RJ Quadra 4 - Loja 10 | Cel.: (21) 9346-7347 - Tel.:(21) 2671-6073

* LIVRARIA ITATIAIA NO UNIGRANRIO SHOPPING CAXIAS.
Rua Prof. José de Souza Herdy 1216. 25 de Agosto - Duque de Caxias. Tel. (21) 2671-2808


* EDITORA CONSELHO. Av. Eunice Gondin, 160, sala 206, Recreio dos Bandeirantes, RJ Tel. 3326-3844


COMPRE AGORA E RECEBA O LIVRO EM SUA CASA COM A SEGURANÇA DO pagseguro

Por apenas: R$ 19,99

Frete GRÁTIS para todo o Brasil

Através do pagSeguro você compra parcelado através dos principais cartões de crédito.
Compre também por telefone:(21) 99697-4191 e peça seu exemplar. Você vai recebê-lo na comodidade da sua casa, com total segurança e a credibilidade dos correios. Você pode comprar também por depósito bancário: Deposite o valor de R$ 19,99 na seguinte conta: Banco Santander: Agência: 4618 Conta Corrente: 01001027-8 Envie-nos e-mail constando a a data e a hora o depósito, seguido de seu endereço completo, com CEP e telefone para contato.

Você receberá em sua casa o livro SOU EVANGÉLICO, SOU FELIZ. Uma análise das principais questões da vida evangélica.

Você vai entender muito do que acorre dentro de uma igreja evangélica no Brasil. Vai ter a fé despertada, o amor a Cristo, à igreja e a você mesmo racionalizados e fortalecidos de forma simples mas, direta.

Não perca mais tempo! Investir em conhecimento é investir em você. Peça agora e seja muito abençoado pelo que vai ler e aprender.
UM LIVRO QUE TRATA DE FORMA PRÁTICA QUESTÕES VIVIDAS DENTRO DA IGREJA EVANGÉLICA.

domingo, 20 de julho de 2008

Saindo de cena.

A imprensa nestes dias tem divulgado e comentado as polêmicas fotos que mostram o jogador Rodaldinho com alguns quilos a mais e uma “barriguinha” que em nada lembra o Ronaldo Fenômeno, eleito melhor jogador do mundo. Estão dizendo que ele está definitivamente fora de forma. Eu digo, que na realidade ele está na fase “fora de cena”.
Não sou psicólogo, mas gosto de observar o comportamento humano. E tenho concluído que todas as pessoas tem um período em suas vidas que chamo de fase de “sair de cena”.
É óbvio que isso fica mais evidente quando o indivíduo é famoso. E, quanto mais famoso, mais evidente isto ficará. Cantores, atores, políticos, grandes profissionais, líderes comunitários, etc., surgem de repente, crescem, empenham tudo de suas vidas em objetivos, metas, ideologias e quando estão em momentos de máxima exposição e evidência da própria imagem e trabalho, simplesmente, quer por motivos não calculados, ou por livre e espontânea vontade, simplesmente saem de cena, desaparecem, somem e se isolam. Alguns só retornarão muitos anos depois, outros jamais retornarão à evidência, simplesmente por não desejarem, ou não terem força para retornarem ou começarem do zero. Por que isso acontece?
Tenho observado que as pessoas têm o hábito, mesmo que involuntário, de colocarem e projetarem nos outros aquilo que não são, mas que gostariam de ser. E isso faz com que comecemos a projetar em outras pessoas que estão em evidência expectativas de que eles devem ser perfeitos, modelos de atletas, modelos de cristãos, modelos de pastores, modelos de cidadãos, modelos de políticos ideais, perfeitos e admiráveis. E isso faz com que estas pessoas recebam sobre seus ombros fardos que a maioria não quer mover nem mesmo que o dedo, mas querem que aqueles que estão em evidência carreguem. Isso acaba forçando que pessoas públicas acabem psicologicamente tendo que fabricar dentro de si um “eu perfeito” que agrade a todos mesmo que não seja eu mesmo. E isso pode ser tolerado por alguns anos, por algum tempo, mas não todo o tempo. Até que se percebe e se entende que para ser “eu” “novamente” e/ou “somente”, é preciso “sair de cena”. Isso geralmente acaba acontecendo em uma fase da vida que chamamos de fase da maturidade. Já ficaram para trás um pouco do espírito aventureiro e inexperiente de jovem sonhador. Começa-se a perceber que a vida é breve e se não se viver o “eu” verdadeiro ele morrerá mesmo, assim como o “eu” fabricado.
E o melhor caminho é o reencontro consigo mesmo. E isso é concretizado quando saímos dos holofotes e no isolamos um pouco, repensando melhor a vida, reavaliando os próprios conceitos e ideais e redirecionando, se preciso for, para novos alvos.
Tente lembrar de bandas famosas, grupos, cantores, políticos que surgiram de repente e de repente também desapareceram. Certamente você se lembrará de muitos. Talvez você mesmo esteja passando a fase “da caverna”. É preciso tirarmos o máximo de aprendizado e de proveito quando passamos por essa fase. É uma oportunidade de reciclagem, de colocar as coisas no lugar, principalmente em nossa mente, para que quando voltarmos ao palco da “vida vista por todos” possamos refletir nossa própria e verdadeira imagem. Afinal o mais belo e precioso em nós é o que realmente somos. A esse as pessoas devem gostar e amar, principalmente nós mesmos.


Gilberto Horácio

Um comentário:

Anônimo disse...

Também vivi isso e hoje estou retornando com mais força após repensar a vida e meu sonhos.

Patrícia Medeiros de Maringá