SOU EVANGÉLICO, SOU FELIZ, UMA ANÁLISE DAS PRINCIPAIS QUESTÕES DA VIDA EVANGÉLICA

Por apenas: R$ 19,99 com FRETE GRÁTIS PARA TODO O BRASIL

UM LIVRO PARA ABENÇOAR A SUA VIDA.

Veja alguns capítulos que você vai encontrar neste livro.
– Ser evangélico
- Posso ser evangélico sem frequentar a igreja?
– Qual é a roupa de um evangélico?
– Como se comportar no culto evangélico
– O perigo dos cargos
– Como entender os desentendimentos dentro da igreja?
– Seu relacionamento com os demais membros
– Quanto, em dinheiro, entregarei na igreja?
– Quando o sofrimento bate à porta de um evangélico
– Entendendo por que nem todos são curados
– Evangélicos divorciados
– Ouvindo músicas não evangélicas
– Bebida alcoólica no copo de um crente?
– Nem todos falam línguas estranhas?!
– Evangélicos certos de vidas erradas
– Igreja pequena ou igreja grande?
– Excluindo membros - um mal necessário?
– Amigos e relacionamentos apenas com evangélicos?
– O que nos une é maior do que o que nos separa
– O evangélico e a morte – O que importa é ser salvo, ser você e ser feliz dentre outros capítulos.
Comprando este livro você estará abençoando e sendo abençoado. Há algo especial de Deus nele para você.
Um livro que fala de fé e de esperança.

Peça já o seu exemplar!

À VENDA NOS SEGUINTES LOCAIS:


* LIVRARIA DA IGREJA DE NOVA VIDA DE DUQUE DE CAXIAS.
Av. Presidente Tancredo Neves, 687 – Vila Itamaraty(Itatiaia) – D. de Caxias Tel./fax: (21) 3658-3200 E-mail: igreja@novavidacaxias.com.br


* Livrarias Celebrai do Shopping Center de Caxias. Rua Mariano Sendra dos Santos, SN - Duque de Caxias - RJ Quadra 4 - Loja 10 | Cel.: (21) 9346-7347 - Tel.:(21) 2671-6073

* LIVRARIA ITATIAIA NO UNIGRANRIO SHOPPING CAXIAS.
Rua Prof. José de Souza Herdy 1216. 25 de Agosto - Duque de Caxias. Tel. (21) 2671-2808


* EDITORA CONSELHO. Av. Eunice Gondin, 160, sala 206, Recreio dos Bandeirantes, RJ Tel. 3326-3844


COMPRE AGORA E RECEBA O LIVRO EM SUA CASA COM A SEGURANÇA DO pagseguro

Por apenas: R$ 19,99

Frete GRÁTIS para todo o Brasil

Através do pagSeguro você compra parcelado através dos principais cartões de crédito.
Compre também por telefone:(21) 99697-4191 e peça seu exemplar. Você vai recebê-lo na comodidade da sua casa, com total segurança e a credibilidade dos correios. Você pode comprar também por depósito bancário: Deposite o valor de R$ 19,99 na seguinte conta: Banco Santander: Agência: 4618 Conta Corrente: 01001027-8 Envie-nos e-mail constando a a data e a hora o depósito, seguido de seu endereço completo, com CEP e telefone para contato.

Você receberá em sua casa o livro SOU EVANGÉLICO, SOU FELIZ. Uma análise das principais questões da vida evangélica.

Você vai entender muito do que acorre dentro de uma igreja evangélica no Brasil. Vai ter a fé despertada, o amor a Cristo, à igreja e a você mesmo racionalizados e fortalecidos de forma simples mas, direta.

Não perca mais tempo! Investir em conhecimento é investir em você. Peça agora e seja muito abençoado pelo que vai ler e aprender.
UM LIVRO QUE TRATA DE FORMA PRÁTICA QUESTÕES VIVIDAS DENTRO DA IGREJA EVANGÉLICA.

segunda-feira, 28 de dezembro de 2009

Uma fé inteligente em 2010.

Queridos, vivemos a graça e a alegria de chegarmos ao fim de mais um ano. 2009 está ficando apenas nas lembranças. Porém, o mais tremendo da vida é que ela sempre se renova; o fim de cada dia, semana, mês, ano, década, século… enfim, o fim de cada ciclo significa o começo de outro.

São os momentos ideais para fazermos reflexões sobre o que fizemos, vivemos, falamos, onde estivemos e com quem estivemos. Também é o momento de pensarmos no que deixamos de fazer. Entretanto, o mais importante nestes momentos de mudanças de ciclos são nossos planos, alvos, projetos, objetivos a conquistar. O quem pela frente é o que será vivido e nisto deve estar o nosso foco principal.

2009 “enterrou” muita gente. Mas a nós não. Estamos vivos e saudáveis para vivermos 2010. Louvado seja Deus por isso!!! Mas Deus não foi bom com aqueles em que a história ficou presa em 2009? Ele não foi bom com aqueles que não viverão 2010? Esqueça isso. Não pense nisso. Deus é tão soberano que está, inclusive, acima de qualquer compreensão. Saiba de apenas uma coisa: Ele sabe muito bem o que faz. Acredite. Confie. O fato é que VOCÊ E EU estamos vivos para vivermos 2010. E até quando o Soberano nos permitir viver no mundo que ELE CRIOU e que, portanto, PERTENCE A ELE, seremos gratos e Lhe renderemos louvor.

Que possamos viver 2010 com uma fé inteligente. Uma fé que vença o medo, destrua a insegurança, aniquila as incertezas e menospreze a incredulidade. Uma fé capaz e mover montanhas, fazer chover e secar figueiras. Uma fé na abundancia e na escassez. Uma fé além do que a medicina investigue e do que o juiz possa dar como sentença. Essa fé é possível. É a própria fé de Deus. A fé descrita por HABACUQUE no capítulo 3 versículos 17, 18 e 19:

“Porque ainda que a figueira não floresça, nem haja fruto na vide; ainda que decepcione o produto da oliveira, e os campos não produzam mantimento; ainda que as ovelhas da malhada sejam arrebatadas, e nos currais não haja gado;
Todavia eu me alegrarei no SENHOR; exultarei no Deus da minha salvação.
O SENHOR Deus é a minha força, e fará os meus pés como os das cervas, e me fará andar sobre as minhas alturas.”

Essa fé confundirá seus inimigos, convencerá a você mesmo que tudo é possível ao que crê.

Uma fé que é inteligente porque sob sua razão você conclui que tudo pertence a Ele, é para Ele e por meio dele: JESUS. E o que acontecer será permissão Daquele que profetizou sobre a vida dos que crerem as palavras que nem mesmo o céu e a terra podem revogar: “Estarei com vocês TODOS OS DIAS, até a consumação dos séculos”. Mateus 28:20. Portanto, se o Senhor Jesus, aquele que teve o poder de ressurgir dos mortos está com você, quem poderá ser contra você? Quem?

FELIZ 2010!!!!!!!!!

Gilberto Horácio

quarta-feira, 23 de dezembro de 2009

“Sou Evangélico, sou feliz” apresentado na Primeira Igreja Batista Universitária do Brasil


Nesta quarta-feira fui carinhosamente recebido pelos irmãos da Primeira Igreja Batista Universitária do Brasil e pelo Pr. Clarck Gable de Araújo Barros. Após apresentar o livro à igreja, sentei-me e ouvi a palavra pregada pelo pastor. Ele nos falou sobre Herodes que após receber os magos que vieram do oriente para ver o menino Jesus, recém nascido, orientou-os que voltassem, ao encontrar onde estava Jesus para que ele, Herodes, pudesse também ir adorar o menino. Veja o versículo: “Então Herodes, chamando secretamente os magos inquiriu exatamente deles o acerca do tempo em que a estrela lhes aparecera. E, enviando-os a Belém, disse: Ide e perguntai diligentemente pelo menino, e quando o achardes, participai-mo, para que eu também vá e o adore”. Mateus 2:7,8.

E explanação do pastor fez-nos refletir no fato de Herodes ter mencionado desejar também adorar Jesus quando na verdade suas intenções eram outras; era matar Jesus. Isso nos leva a crer que nem todos que demonstram interesse em “adorar”, no sentido e se envolver com as coisas de Deus, de fato possam estar falando a verdade, ou com a verdadeira motivação.

Vivemos em um mundo de interesses pessoais acima de qualquer coisa e nem todo o que diz “Senhor, Senhor, entrará no Reino dos Céus.” Para muitos Jesus dirá: “apartai-vos de mim, vós que praticais a iniqüidade… “Sois belos por fora mas o interior de vocês está sujo como um sepulcro em qualquer cemitério.”

Oh! Meus queridos leitores. Que estejamos atentos e o coração quebrantado a tempo e fora de tempo para não deixarmos de fazer aquilo que falamos. Se estivermos dizendo a todos que estamos adorando Jesus ao celebrar este natal, que esta adoração seja sincera e verdadeira. Quantas pessoas estão atualmente com um “coração de Herode”s, querendo “matar” Jesus da igreja, de sua casa, de sua vida, achando o não vale mais à pena seguir a Cristo.

Oh! meus queridos. Herodes mandou matar a todas as crianças de Belém de dois anos para baixo a fim de matar Jesus e isso causou desolação, morte e horror. Algum tempo depois Herodes morreu. Morreu e deixou destruição em seu rastro de vida e não viu o rosto do Salvador de todos os homens. Perdeu o privilégio maior que um homem pode ter, de ver o rosto do Salvador.

“Em Ramá se ouviu uma voz, lamentação, choro e grande pranto: Raquel chorando os seus filhos e já não querendo ser consolada, porque já não existem“. Mateus 2:18.

Se existirem “Herodes” no meio do povo, morrerá por certo no tempo determinado por Deus, deixará de igual modo um rastro de sofrimento e dor nas pessoas e deixará de ver o rosto do Salvador, ao qual todo o joelho se dobrará e ao qual toda língua confessará que é o Senhor.

Muitas religiões, homens-bomba, suicidas. Tudo em nome de Deus. Não reconhecem Jesus como Senhor e filho de Deus, querem varrer o cristianismo da Terra, querem o mesmo que Herodes: querem matar Jesus nas pessoas.

Mas os magos foram guardados. Eles adoraram e viram Jesus. Sempre haverá um remanescente, crendo, acreditando, mantendo vivas as chamas do cristianismo, do natal, da páscoa, da fé que brota pelo amor à história mais linda de todos os séculos, a história de um homem que entregou a sua vida para salvar a todos os homens. Ele é Jesus, o salvador da humanidade, que nasceu em Belém para que a luz resplandecesse nas trevas e nos tornasse felizes pelo simples fato de termos sido amados por Ele e podermos amá-Lo também

Um Feliz Natal a Todos.

Gilberto Horácio

domingo, 20 de dezembro de 2009

Capítulos do livro SOU EVANGÉLICO, SOU FELIZ. UMA ANÁLISE DAS PRINCIPAIS QUESTÕES DA VIDA EVANGÉLICA.


SOU EVANGÉLICO, SOU FELIZ. UMA ANÁLISE DAS PRINCIPAIS QUESTÕES DA VIDA EVANGÉLICA.

Veja alguns capítulos que você vai encontrar neste livro.

– Ser evangélico
- Posso ser evangélico sem frequentar a igreja?
– Qual é a roupa de um evangélico?
– Como se comportar no culto evangélico
– O perigo dos cargos
– Como entender os desentendimentos dentro da igreja?
– Seu relacionamento com os demais membros
– Quanto, em dinheiro, entregarei na igreja?
– Quando o sofrimento bate à porta de um evangélico
– Entendendo por que nem todos são curados
– Evangélicos divorciados
– Ouvindo músicas não evangélicas
– Bebida alcoólica no copo de um crente?
– Nem todos falam línguas estranhas?!
– Evangélicos certos de vidas erradas
– Igreja pequena ou igreja grande?
– Excluindo membros - um mal necessário?
– Amigos e relacionamentos apenas com evangélicos?
– O que nos une é maior do que o que nos separa
– O evangélico e a morte
– O que importa é ser salvo, ser você e ser feliz
dentre outros capítulos.

Comprando este livro você estará abençoando e sendo abençoado. Há algo especial de Deus nele para você.

Um livro que fala de fé e de esperança.

À VENDA NOS SEGUINTES LOCAIS:

* LIVRARIA DA IGREJA DE NOVA VIDA DE DUQUE DE CAXIAS.
Av. Presidente Tancredo Neves, 687 – Vila Itamaraty(Itatiaia) – D. de Caxias
Tel./fax: (21) 3658-3200 E-mail: igreja@novavidacaxias.com.br

* LIVRARIA JEOVÁ NISSIN GOSPEL NO SHOPPING ELLA DE CAXIAS.
Av. Presidente Kennedy, 1777 - loja 124 - Centro - Duque de Caxias. Tel. (21) 37743948

* LIVRARIA ITATIAIA NO UNIGRANRIO SHOPPING CAXIAS.
Rua Prof. José de Souza Herdy 1216. 25 de Agosto - Duque de Caxias. Tel. (21) 2671-2808

* PAPELARIA E LIVRARIA - ARCO-ÍRIS
Rua General Manoel Rabelo, 557 - Vila São Luiz - Ao lado da Escola Municipal Aquino de Araújo. Duque de Caxias
Tel: (21) 2671-3611

* ESTEVES PET SHOP
Av. Duque de Caxias, 47 - CENTRO - Duque de Caxias
Tel. 2671-6101


Também pelos telefones: (21) 2653-8555, (21) 96974191.

NÃO É UM LIVRO DOUTRINÁRIO OU TEOLÓGICO. É UM LIVRO QUE TRATA DE FORMA PRÁTICA QUESTÕES VIVIDAS DENTRO DE UMA IGREJA EVANGÉLICA.

sábado, 19 de dezembro de 2009

SOU EVANGÉLICO, SOU FELIZ, UMA ANÁLISE DAS PRINCIPAIS QUESTÕES DA VIDA EVANGÉLICA


LIVRO "SOU EVANGÉLICO, SOU FELIZ, UMA ANÁLISE DAS PRINCIPAIS QUESTÕES DA VIDA EVANGÉLICA".

Posso ser evangélico sem frequentar a igreja? Qual é a roupa de um evangélico? Quanto, em dinheiro entregarei na igreja? Posso ter amigos e relacionamentos com não-crentes? Questões como essas que povoam a mente de muitas pessoas, dentro e fora da igreja, e envolvem o cotidiano da vida evangélica, são trazidas à reflexão neste livro. Temas como divórcio, bebidas alcoólicas, morte, vida e trabalho na igreja, entre outros, são abordados de forma prática e objetiva, com a ótica de quem também é ovelha e tem a experiência de estar no meio do rebanho. Um valioso auxílio para quem deseja ter uma vida cristã sadia e de qualidade, uma vida que usufrua de tudo o que Deus tem reservado para a nossa felicidade.

quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

Servir a Deus e às pessoas e não servir-se de Deus e das pessoas.




As imagens dos suspeitos de envolvimento no esquema de corrupção do Distrito Federal (DF) fazendo uma oração para agradecer o dinheiro recebido é algo que traz indignação a todos. O governador José Roberto Arruda (DEM) é o principal acusado de formar um esquema de propina e distribuição de dinheiro a políticos aliados no governo.

O vídeo mostra o deputado Brunelli Júnior (PSC), que representa a bancada evangélica, Durval Barbosa, secretário de Relações Institucionais e, Leonardo Prudente, presidente da Câmara
- “Pai eu quero agradecer por estarmos aqui. Sabemos que nós somos falhos, somos imperfeitos. Somos gratos pela vida do Durval, que é uma bênção em nossas vidas - diz o deputado Brunelli, que faz a oração.”
- Precisamos dessa tua cobertura, dessa tua graça, da tua sabedoria, de pessoas que tenham, senhor, armas para nos ajudar nessa guerra e, acima de tudo, todas as armas podem ser falhas, todos os planejamentos podem falhar, mas o senhor nunca falha – acrescenta ele.

Homens iguais a estes acham que estão acima da lei, acima das pessoas e impressionantemente, acham que estão acima de Deus, estão cegos e são os mais insensatos de todos os homens. Aquele que erra, mas não conhece a verdade, é digno de perdão – afinal, não conhece a verdade -. Entretanto, aqueles que conhecem a verdade e dela escarnecem, são dignos de condenação. Estes homens que se aprofundam no engano da ganância e da avareza que vemos constantemente, especialmente em nosso meio político são aqueles descritos pelo Apóstolo Paulo em Filipenses capítulos 18 e 19 “Porque muitos há, dos quais muitas vezes vos disse, e agora também digo, chorando, que são inimigos da cruz de Cristo,” Cujo fim é a perdição; cujo Deus é o ventre, e cuja glória é para confusão deles, que só pensam nas coisas terrenas.

O que estes homens esquecem é que pela mesma Palavra que citam na oração e pelo mesmo nome de Jesus, mais cedo ou aparentemente mais tarde, tudo será trazido à luz de alguma forma, e o que era em oculto é mostrado sobre os telhados, para vergonha (se é que possuem alguma), e para a perdição e condenação.

Alguém que sabe do sofrimento de pessoas pobres que não possuem supridas as necessidades básicas à suas existências e roubam o dinheiro público que seria destinado àqueles que realmente precisam, tais homens podem ser considerados como dignos de condenação, visto que o próprio Deus os repudia e assim os tratará na prestação de contas que todos terão que fazer a Ele um dia.

As leis da Palavra de Deus são imutáveis e nada pode fugir desta verdade dita por Jesus em
Lucas 8:17: "Porque não há coisa oculta que não haja de manifestar-se, nem escondida que não haja de saber-se e vir à luz."

Isso se confirma nas palavras de Paulo na carta aos Efésios no capítulo 19, versículos 11,12,13.
"E não comuniqueis com as obras infrutuosas das trevas, mas antes condenai-as.
Porque o que eles fazem em oculto até dizê-lo é torpe.
Mas todas estas coisas se manifestam, sendo condenadas pela luz, porque a luz tudo manifesta."

Portanto o que nos indigna e nos entristece, assim como entristeceu o Apóstolo Paulo, se converte em “pena” desses homens que esqueceram o que está escrito em
Hebreus 10:31 “Horrenda coisa é cair nas mãos do Deus vivo.” E pelo noticiário nosso de todo dia, vemos que já começaram a sentir na pele, um pouco do que seja este versículo.

Deus não pune, Deus se afasta. E isso é a maior tragédia que pode ocorrer na vida de um ser humano. O indivíduo fica à mercê "do colher as consequências" dos desvarios que cometeu.

Para finalizar, transcrevo a carta de Paulo a Timóteo que para nós também foi preservada pelo Senhor todos estes anos, pois para este presente tempo foi escrita.

Usemos a fé para servir a Deus e às pessoas e não da fé para servir-nos de Deus e das pessoas, e seremos bem-aventurados para sempre.

2 Timóteo 3

1 "Sabe, porém, isto: que nos últimos dias sobrevirão tempos trabalhosos.
2 Porque haverá homens amantes de si mesmos, avarentos, presunçosos, soberbos, blasfemos, desobedientes a pais e mães, ingratos, profanos,
3 Sem afeto natural, irreconciliáveis, caluniadores, incontinentes, cruéis, sem amor para com os bons,
4 Traidores, obstinados, orgulhosos, mais amigos dos deleites do que amigos de Deus,
5 Tendo aparência de piedade, mas negando a eficácia dela. Destes afasta-te.
6 Porque deste número são os que se introduzem pelas casas, e levam cativas mulheres néscias carregadas de pecados, levadas de várias concupiscências;
7 Que aprendem sempre, e nunca podem chegar ao conhecimento da verdade.
8 E, como Janes e Jambres resistiram a Moisés, assim também estes resistem à verdade, sendo homens corruptos de entendimento e réprobos quanto à fé.
9 Não irão, porém, avante; porque a todos será manifesto o seu desvario, como também o foi o daqueles.
10 Tu, porém, tens seguido a minha doutrina, modo de viver, intenção, fé, longanimidade, amor, paciência,
11mapa
Perseguições e aflições tais quais me aconteceram em Antioquia, em Icônio, e em Listra; quantas perseguições sofri, e o Senhor de todas me livrou;
12 E também todos os que piamente querem viver em Cristo Jesus padecerão perseguições.
13 Mas os homens maus e enganadores irão de mal para pior, enganando e sendo enganados.
14 Tu, porém, permanece naquilo que aprendeste, e de que foste inteirado, sabendo de quem o tens aprendido,
15 E que desde a tua meninice sabes as sagradas Escrituras, que podem fazer-te sábio para a salvação, pela fé que há em Cristo Jesus.
16 Toda a Escritura é divinamente inspirada, e proveitosa para ensinar, para redargüir, para corrigir, para instruir em justiça;
17 Para que o homem de Deus seja perfeito, e perfeitamente instruído para toda a boa obra."

Gilberto Horácio


quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

Como entender alguém que tira a própria vida?

Como entender alguém que tira a própria vida? O Brasil foi surpreendido com a notícia do suicídio da atriz Leila Lopes. A família dela encontrou uma carta em seu apartamento que diz o seguinte: "Não chorem, não sofram, eu estou absolutamente feliz! Era tudo o que eu queria: ter paz eterna com meu Deus e, se possível, com minha mãe."

Impressionante notarmos que Leila concebeu em sua mente que para encontrar a paz com seu Deus poderia seguir o caminho da morte. Surge-me a certeza de que meus pés estão trilhando o único caminho correto para a Paz com meu Deus, que passa através da pessoa de Jesus e seus ensinos de vida e não de morte.

Por mais que o mundo se afaste de Deus, da Bíblia e de Jesus, diante de fatos como esse, vemos o quanto as pessoas e o mundo estão padecendo por esse afastamento. Vivemos num tempo em que os valores cristãos parecem estar fora de moda e os cinemas, shoppings, teatros, mega estádios de futebol, parques temáticos... e, o mundo do entretenimento, do dinheiro e da fama parecem querer fazer-nos ridículos ao seguir a fé. Entretanto, o caso de Leila Lopes assim com de muitos outros famosos e de milhares de outros anônimos que desistem de viver nos mostram quem realmente são os “donos” da verdade; aqueles que, graças ao Deus das misericórdias encontraram através de fé em Jesus e em seus ensinos a verdadeira paz, esses sim, estão vivendo a paz que excede todo entendimento.

Vejam o que disse Jesus

“Porque aquele que quiser salvar a sua vida, perdê-la-á, e quem perder a sua vida por amor de mim, achá-la-á” Mateus 16, 24 e 25.

Pois que aproveita ao homem ganhar o mundo inteiro, se perder a sua alma? Ou que dará o homem em recompensa da sua alma?”

Ah! se Leila Lopes soubesse que a paz pode ser obtida em vida. Que ela poderia viver cada dia como o melhor de todos os seus dias pelo simples fato de poder viver, e amar. Os maiores tesouros que alguém pode possuir. Ah! se tantas Leilas, Pedros, Marias em todo o mundo conhecessem, e vivessem pelo que Jesus disse em João14:27

“Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou; não vo-la dou como o mundo a dá. Não se turbe o vosso coração, nem se atemorize.”

Então quero dizer a todos: não é preciso morrer para ter a Paz com Deus. Ele a dá de graça, e em uma vida abundante até morrermos velhinhos, fartos de dias e felizes.

E se essas "Leilas" e "Marias" seguissem o caminho do evangelho de Jesus? E se elas fossem mais algumas a crer, não importando o que os "outros" pensem? Os "outros" continuam por aí, bem vivos, e Ela? Tirou a própria vida.

Jamais se envergonhe de sua fé. Viva a fé em Jesus em sua plenitude e não apenas o Cristianismo. Tenha certeza, que casos como esses, nos mostram que estamos no caminho certo. E você, está?

Gilberto Horácio

Segue na íntegra a carta que ela deixou:

"Não chorem, não sofram, eu estou ABSOLUTAMENTE FELIZ! Era tudo o que eu queria: ter paz eterna com meu Deus e, se possível, com minha mãe. Eu não me suicidei, eu parti para junto de Deus. Fiquem cientes que não bebo e não uso drogas, eu decidi que já fiz tudo que podia fazer nessa vida. Tive uma vida linda, conheci o mundo, vivi em cidades maravilhosas, tive uma família digna e conceituada em Esteio, brilhei na minha carreira, ganhei muito dinheiro e ajudei muita gente com ele. Realmente não soube administrá-lo e fui ludibriada por pessoas de má fé várias vezes, mas sempre renasci como uma fênix que sou e sempre fiquei bem de novo. Aliás, eu nunca me importei com o ter. Bom, tem muito mais sobre a minha vida, isso é só para verem como não sou covarde não, fui uma guerreira, mas cansei. É preciso coragem para deixar esta vida. Saibam todos que tiverem conhecimento desse documento que não estou desistindo da vida, estou em busca de Deus. Não é por falta de dinheiro, pois com o que tenho posso morar aqui, em Floripa ou no Sul. Mas acontece que eu não quero mais morar em lugar nenhum. Eu não quero envelhecer e sofrer. Eu vi minha mãe sofrer até a morte e não quero isso para mim. Eu quero paz! Estou cansada, cansada de cabeça! Não agüento mais pensar, pagar contas, resolver problemas... Vocês dirão: Todos vivem! Mas eu decidi que posso parar com isso, ser feliz, porque sei que Deus me perdoará e me aceitará como uma filha bondosa e generosa que sempre fui.

Aos meus fãs verdadeiros; aos jornalistas imparciais; ao Walter Negrão e sua esposa Orphilia; a LBV; ao Eduardo Gomes; ao prefeito de Itu, Herculano Neto e toda a sua equipe e ao meu amigo Zé meu muito obrigado. Às emissoras que trabalhei, obrigada. E aos colegas maravilhosos, muita luz! A todos os sites dignos que acompanharam a minha vida, SUCESSO! Ego, Esther Rocha, Thiago, Odair Del Pozzo, Felipe Campos, não se sintam esquecidos. Não posso citar nomes de amigas, pois aí seria um livro, mas Sueli você é a irmã que eu não tive. Márcia, seja sempre feliz amiga. Magrid, obrigada por tudo! Andréia, do TV Fama, beijo amiga. Tadeu (di Pietro) cadê você??? Desculpe a quem eu esqueci, a vida foi muito mais maravilhosa do que sofrida para mim. Obrigado Jesus, Nossa Senhora e meu Deus, perdoem-me e recebem-me como a filha honesta e bondosa que sempre procurei ser! Fiquem com Deus, todos! Leila Lopes.


sexta-feira, 27 de novembro de 2009

Entendendo a força de seus olhos

Ontem ao sair do trabalho com a cabeça ainda cheia de situações vividas durante o dia, caminhando a passos largos para outro compromisso, comecei a fazer uma breve reflexão sobre o olhar humano, assim como a forma como caminhamos.

Os seres humanos possuem uma visão apenas para frente, assim sendo também sua forma de caminhar. Esta forma de caminhar está intimamente relacionada com o foco da visão frontal que possuímos. O olho humano é um órgão sensorial, capaz de transformar a luz, como forma de energia, em impulsos nervosos, que são transmitidos ao cérebro e lá decodificados em informação entendível.

Diante dessas características físicas podemos também supor e acreditar que em nossa vida devemos tratar todos os acontecimentos e momentos como algo que pode ser tratado apenas “olhando para frente”. Isso significa que ao sair do trabalho com a cabeça quente, e colocar o olhar no compromisso seguinte nos faz entender que na vida o que tinha meu foco e minha atenção há cinco minutos, já deve ser esquecido para viver e evidenciar o que virá pela frente na próxima esquina.

Essa visão frontal nos faz entender que ao superarmos obstáculos e dificuldade em nosso dia a dia, o que fazer é exatamente seguir em frente, avançar, pois assim que seus olhos puderem enxergar o que vem a frente, o que passou, simplesmente passou.

Seguindo esse princípio, devemos entender que devemos viver somente o que está diante de nós. O que passou, o que não olhamos mais, já passou. Essa atitude deve ser tomada em todas as situações da vida; seja quando acabamos de sair de um sepultamento, ou quando acabamos de sair de uma empresa, ou de um curso terminado, enfim, a regra é. Terminou? Então vá caminhando buscando com os olhos o que virá a diante, novas conquistas e novas realizações.

Assim como podemos, a qualquer momento pararmos no caminhar, virar a cabeça para trás, e espiarmos o que está ficando para trás, também podemos fazer com nossa vida, mas apenas uma espiada, que pode até nos fazer ver onde erramos e acertamos, mas em seguida devemos posicionar o olhar novamente para frente e avançarmos.

Coloque seu olhar em coisas que lhe dê esperança, coragem e fé. O olhar é muito importante. Dizem que “o que os olhos não vêem o coração não sente” e é isso aí. O olhar tem esse poder, de nos envolver com as situações. Se alguém sofre bem perto de nós e não vemos, não nos envolvemos, mesmo sabendo que o problema existe ali. Entretanto quando paramos para ver e analisar o caso bem de perto, nos envolvermos e é comum querermos resolver ou amenizar o sofrimento de qualquer ser que seja.

Conscientes disso, devemos sempre avançar olhando firmemente para o que vem diante de nós, esquecendo do foco dos problemas e preocupações que nossos olhos viram há pouco e, na esquina seguinte, um amigo, um cartaz com uma frase ou um simples passarinho na árvore vai colocar o foco na esperança e na vida que está exatamente em nossa frente para vivermos.

"Olhando para Jesus, autor e consumador da fé, o qual, pelo gozo que lhe estava proposto, suportou a cruz, desprezando a afronta, e assentou-se à destra do trono de Deus." Hebreus 12:2

"A candeia do corpo é o olho. Sendo, pois, o teu olho simples, também todo o teu corpo será luminoso; mas, se for mau, também o teu corpo será tenebroso. " Lucas 11:34

Gilberto Horácio

quarta-feira, 18 de novembro de 2009

Onde está a sua mente agora?


A vida chamada moderna tem nos surpreendido a cada dia com situações que nos chocam e nos devem fazer repensar nossas atitudes e nosso comportamento diante da rotina do dia a dia, nossos objetivos e metas frente ao significado do que almejamos em paralelo ao que provocamos rumo a essas metas.

Toda a imprensa noticiou hoje mais um caso de uma criança que morre ao ser esquecida, trancada, dentro de um automóvel. Talvez possamos pensar que qualquer um de nós estaria sujeito a ter um momento de descuido e causar tamanha tragédia. Entretanto, esses casos nos mostram que o ritmo que o mundo moderno tem nos imposto e, nosso aceite diante dessa pressão, é o fator principal de presenciarmos fatos terríveis como esses.

A mãe contou que normalmente deixava o bebê em uma creche e depois seguia para outra com sua filha mais velha, de 6 anos. Ao inverter a rotina, ela deixou a mais velha antes. No entanto, ela se esqueceu que a outra ainda estava no carro.

Em depoimento, a mulher de 40 anos, gerente financeira de uma empresa metalúrgica, disse que só deu conta do fato quando deixou o trabalho para buscar a filha na creche e levá-la ao pediatra.

A criança chegou a ser socorrida, mas não resistiu e chegou já sem vida ao hospital. Ela teve uma parada cardiorrespiratória e queimaduras no corpo, devido ao calor.

Não quero citar esta mulher em específico, mas apenas o ritmo que temos vivido. As pessoas em busca do sucesso profissional, recursos financeiros e negócios acabam vivendo vidas de integral dedicação ao trabalho e “ao conquistar”, que mergulham em “mundos” e neles passam a viver, totalmente à margem da vida, que realmente existe aqui “fora”, ou seja, esquecem que possuem um lar, uma família, amigos, um corpo e pessoas que requerem tempo, atenção e cuidados.

O mundo moderno tem produzido pessoas que durante o sono sonham com o trabalho, almoçam falando no celular, ficam conectados à internet onde estão, através de diversos tipos de dispositivos móveis e vivem de reunião em reunião com pastas e mais pastas de documentos em baixo do braço. Pessoas que já não dormem mais sem o auxílio de medicamentos, e pouco se dão a si mesmas.

Isso acaba produzindo uma vida onde a primazia da razão pela qual temos uma vida e pessoas vivas ao nosso redor perder qualquer sentido. Passamos a acreditar que temos uma casa, uma família e uma vida pessoal para nos dar suporte para sermos ótimos profissionais e esquecemos que na verdade deveríamos ter uma busca para sermos ótimos profissionais de sucesso apenas para obter recursos para suprir nossa via pessoal, nossa casa e nossa família.

Isso nos traz a interrogação: Como é possível esquecer? Isso nos traz a preocupação: onde está nossa mente exatamente agora?

“Mas os que querem ser ricos caem em tentação, e em laço, e em muitas concupiscências loucas e nocivas, que submergem os homens na perdição e ruína.

Porque o amor ao dinheiro é a raiz de toda a espécie de males; e nessa cobiça alguns se desviaram da fé, e se traspassaram a si mesmos com muitas dores.” 1 Timóteo 6:9,10

Gilberto Horacio

quarta-feira, 11 de novembro de 2009

Esqueça o passado, o presente e o futuro.

Outro dia me veio à mente a idéia de que o presente não existe. Ora, se amanhã é o futuro, quando chegar amanhã, o hoje será o passado, logo estou vivendo hoje o passado de amanhã e o futuro de ontem. De forma que tudo o que é novidade em minha vida hoje é simplesmente passado. Em um futuro breve tudo será obsoleto. Ao mesmo tempo que, estou vivendo no futuro de algum tempo atrás, a começar por ontem.

De forma que nossas projeções e planos para o futuro devem não se ater em consumir os nossos dias e nossa vida de forma obsessiva, pois quando alcançarmos este futuro almejado, estaremos, na verdade, vivendo um passado que será lembrado logo depois. Isso me leva a entender que tudo o que vivo é um passado que será lembrado logo… logo…. E que tudo o que vivo é o futuro que sempre imaginei como seria. Assim, concluo que o passado, o presente e o futuro ou, não existem, ou são a mesma coisa.

O que se pode tirar de proveito deste pensamento filosófico é que: aquilo que hoje parece ser novo, já está obsoleto, pois está dentro do passado de amanhã. Certamente dentro de alguns anos vamos rir dos computadores, televisores, celulares, automóveis e mais um monte de coisas que hoje usamos e achamos ultramodernos. Acredito que o meu computador, por exemplo, não vai precisar iniciar um sistema que hoje leva até alguns minutos, mas simplesmente ao apertar um botão liga/desliga, tudo estará lá prontinho para ser usado, igualzinho a uma TV.

Na verdade não temos nem como dimensionar o que virá por aí. Mas estejamos certos de que quando chegar, já estará obsoleto. O melhor a se fazer é esquecer que o tempo existe. Dias e noites, semanas e meses são rótulos para um mundo que não para de girar e para um tempo que podemos viver aqui e se você tiver um ponteiro de segundos de um relógio agora na sua frente, vai poder perceber a velocidade em que nosso tempo está diminuindo. Portanto, esqueça tudo e que seja o melhor da vida o que a vida tem de melhor, até que finalmente possamos conhecer a tão esperara eternidade ao lado do Deus que criou a vida e resolveu ser chamado de Jesus ao decidir manifestar-se em carne.

“O que foi, isso é o que há de ser; e o que se fez, isso se fará; de modo que nada há de novo debaixo do sol.” Eclesiastes1:9

“E vi um novo céu, e uma nova terra. Porque já o primeiro céu e a primeira terra passaram, e o mar já não existe.
E Deus limpará de seus olhos toda a lágrima; e não haverá mais morte, nem pranto, nem clamor, nem dor; porque já as primeiras coisas são passadas.
E o que estava assentado sobre o trono disse: Eis que faço novas todas as coisas. E disse-me: Escreve; porque estas palavras são verdadeiras e fiéis.” Apocalipse 21: 1,4,5

Gilberto Horácio


terça-feira, 3 de novembro de 2009

Conhecimento não é sabedoria.

Já escrevi aqui no blog, há algum tempo atrás, sobre a distinção existente entre informação e conhecimento. Hoje, me veio à mente falar sobre a percepção da existência de uma grande distinção entre conhecimento e sabedoria.

Há uma grande corrida em busca de conhecimento. Com a evolução, rápida, das tecnologias de comunicação, em destaque a internet, o conhecimento se tornou mais acessível às grandes massas, ao mesmo tempo que se torna cada vez mais amplo o campo do saber. Novos cursos de graduação, pós-graduação em todos os níveis são criados diariamente, em todo o mundo, para tentar especializar pessoas em áreas que se desmembraram de outras áreas de conhecimento tradicionais.

O impressionante é que: quanto mais o homem adquire conhecimento, mais percebe a distância que existe para se alcançar o conhecimento desejado. Os campos são muito vastos e é impossível afirmar que alguém atingiu o domínio de toda uma área do saber. Sempre haverá algo novo, sempre haverá ramificações que levarão a novos campos de estudo. E é comum , grandes estudiosos, depois de uma vida em busca de conhecimento, parafrasear Sócrates, filósofo grego, ao dizer: “só sei que nada sei”.

A verdade é que o conhecimento transmitido ao longo dos séculos, entre os humanos, a evolução contínua da análise, da observação, do experimento sobre os fatos e coisas, principalmente após a invenção da escrita, trouxe grande melhoria da qualidade de vida dos seres humanos. Entretanto, este mesmo conhecimento que nos surpreende, em áreas como medicina, astronáutica, comunicação, trouxe também inúmeros problemas ao planeta, por sua degradação em conseqüência do progresso trazido pelo conhecimento.

É interessante pensarmos que mesmo com todo o conhecimento que possamos ter sobre inúmeros campos do saber, jamais, nada se comparará à sabedoria. Você já viu um médico que fuma? Óbvio que sim. E é o perfeito exemplo de alguém que tem o conhecimento e não possui a sabedoria. Ele sabe os malefícios que o fumo traz ao corpo, entretanto, não é sábio o suficiente para entender que pode parar de fumar. Da mesma maneira, há pessoas que detêm o controle de toda uma nação, de uma empresa, de um exército, mas não detêm nenhum controle sobre sua própria vida ou família. Não desenvolveram a sabedoria.

O exemplo clássico de sabedoria é o rei Salomão. Deus disse a ele que ele poderia pedir o que quisesse que lhe seria dado. Salomão poderia ter pedido o que quisesse, mas pediu apenas sabedoria; que ele fosse um homem sábio para julgar o povo. Deus ao ouvir isso, disse a Salomão que ele não apenas receberia o que pedira, mas também seria coroado de riquezas. Podemos notar que Salomão já era sábio por sua decisão e Deus o tornou o homem mais sábio que já se ouviu falar. (I Reis 3)

Vejamos alguns versículos que extraí da bíblia sagrada:

Provérbios4:7

"A sabedoria é a coisa principal; adquire pois a sabedoria, emprega tudo o que possuis na aquisição de entendimento."

Eclesiastes7:12

"Porque a sabedoria serve de defesa, como de defesa serve o dinheiro; mas a excelência do conhecimento é que a sabedoria dá vida ao seu possuidor."

Nos versículos citados a sabedoria é colocada como o bem acima de qualquer outro bem. Como defesa do seu possuidor ela tem a incomparável capacidade de dar vida àquele que a possui.

Na Bíblia Sagrada através das letras impressas no papel, surgem as palavras de Jesus, as profecias dos profetas, as histórias dos israelitas, a morte, a vida, os caminhos da retidão, da conquista clara e certa de que: para o que parece incerto, em cada letra, a própria e única e inigualável sabedoria será revelada.

A sabedoria pode ser adquirida, pode ser buscada, e ela, com fez Salomão, deve ser desejada acima de qualquer outro bem, e assim como Salomão a alcançou e com ela, tudo o mais que ela trás de bônus, podemos ter a certeza que: se tivermos a sabedoria, teremos o tudo que ela pode nos proporcionar.

Seja sábio em suas decisões. Em seus relacionamentos, pense… pense e pense um pouco mais, sobre tudo o que for fazer. Decida, reflita sobre suas decisões, reflita novamente e, imagine o que aconteceria se fosse tomar outro caminho, busque conselhos de pessoas sábias, e por fim coloque em prática o que você teve como resultado de seu pensar, pedindo sempre e em todo o momento que Deus o torne alguém sábio para decidir e para executar.

Desta forma, a cada dia, mais e mais, alcançaremos o desejado por muitos e alcançado por poucos: uma mente sábia e iluminada por um Deus que detém todo o conhecimento, toda a ciência e toda sabedoria para dar, àqueles que apresentarem, um coração de Salomão. E assim será possível encontrar o Deus de Salomão quando deixarmos que Ele encontre os “Solomãos” de Deus.

Gilberto Horacio

sábado, 24 de outubro de 2009

A loucura da pregação da Bíblia.

Em um domingo atípico em que eu seguia para um compromisso, em um evento, na parte da manhã, na zona sul do Rio; mais precisamente na Rua Barata Ribeiro, em Copacabana, com uma das muitas paradas em um congestionamento, fiquei olhando uma pequena igreja, onde através das janelas de vidro pude ver que o pastor estava pregando. Reparei que as pessoas estavam apertadas lá dentro, mas todos com muita atenção e interesse na mensagem pregada. O detalhe é que estava um calor muito forte, e em Copacabana é comum as pessoas andarem pelas ruas próximas à praia de trajes de banho. Havia várias pessoas passando assim ali, dirigindo-se à praia.

Fiquei refletindo no que leva aqueles crentes a estarem demonstrando felicidade e interesse naquele homem de baixa estatura falando da Bíblia, em um ambiente apertado, em um dia de sol, em plena Copacabana, por certo, depois de uma semana de muito trabalho.
Lembrei-me do texto bíblico de I Cor 1:21-24 e 2:4 o qual transcrevo abaixo:

"Visto como na sabedoria de Deus o mundo pela sua sabedoria não conheceu a Deus, aprouve a Deus salvar pela loucura da pregação os que crêem.

Pois, enquanto os judeus pedem sinal, e os gregos buscam sabedoria,

nós pregamos a Cristo crucificado, que é escândalo para os judeus, e loucura para os gregos,

mas para os que são chamados, tanto judeus como gregos, Cristo, poder de Deus, e sabedoria de Deus.

A minha linguagem e a minha pregação não consistiram em palavras persuasivas de sabedoria, mas em demonstração do Espírito de poder;"

Aparentemente ao olhar o cenário de termos prazer de estar na igreja, e desejarmos isso com muita alegria, parece uma verdadeira loucura para muitos, mas para aqueles que conseguem perceber a preciosidade do que é se desligar de tudo e refletir, e ouvir alguém falar de uma sabedoria, que notoriamente não é humana, mas do próprio Deus, é algo que podemos considerar como achar um verdadeiro tesouro. A fé vem pelo ouvir e o ouvir da palavra de Deus.

Quando ouvimos, somos levados a um estado de percepção sobre Deus, a existência e a vida de forma que sozinhos jamais atingiríamos. O ouvir, analisar, refletir faz-nos aproximar do entender os reflexos da sabedoria suprema de Deus. E quando essa reflexão e este desligamento do cotidiano acontecem surge uma espécie de revelação. A fé brota no coração, surgem as forças, a luz, como se uma vista embaçada se clareasse imediatamente. E as coisas que ha horas atrás transcorriam em nossa mente: contas, negócios, bens, tecnologia, tornam-se secundárias e se desfiguram em clara VAIDADE.

A vontade que acredito que todos sentem ao chegar a estas percepções é a de que aqueles “que passam na calçada” em direção à “praia” também pudessem ter a percepção do tesouro de conhecimento e sabedoria que vem à existência na mente de cada pessoa que capta na pregação, nas entrelinhas, a sabedoria de Deus. Parece loucura um homem vender tudo o que possui , todos os seus bens para comprar um terreno cheio de mato. Ninguém pode entender o que de tanto valor pode ser visto em um terreno cheio de mato. Mas olha o que o texto bíblico diz:

“Também, o Reino dos céus é semelhante a um tesouro escondido num campo que um homem achou e escondeu; e pelo gozo dele, vai, vende tudo quanto tem e compra aquele campo " Mt 13:44

Todo mundo via um terreno cheio de mato, mas o homem que o comprou sabia o que havia escondido ali debaixo daquele matagal.

A praia deve ser vista aqui como um simples elemento de exemplificação da idéia, e eu adoro, quando posso, também nela estar. Mas naquele domingo aprendi que: pode parecer loucura abrir mão de prazeres efêmeros da vida, e da própria vida, para estar em uma igrejinha calorenta e pequena, mas quem está ali investindo a vida, sabe o verdadeiro tesouro escondido lá, pra todos aqueles que quiserem desenterrá-lo.

“Mas Deus escolheu as coisas loucas deste mundo para confundir as sábias; e Deus escolheu as coisas fracas deste mundo para confundir as fortes; E Deus escolheu as coisas vis deste mundo, e as desprezíveis, e as que não são, para aniquilar as que são;”
1 Coríntios 1: 27-28

Gilberto Horacio

segunda-feira, 19 de outubro de 2009

Não olhe para as ondas, mesmo que Jesus pareça estar dormindo.


Quando presenciamos uma grande tempestade, é comum ficarmos assustados com a força dos ventos e com a velocidade que a água cai das nuvens. Relâmpagos e trovões são um espetáculo à parte, entretanto, nos causam medo e mostram o quanto não temos autoridade alguma sobre nossa própria existência e que nossa vida está, de fato, nas mãos de Deus. Um simples descuido com os fenômenos da natureza e podemos perder a vida em segundos.
Tempestades em alto mar possuem um grau muito maior de risco, e consequentemente aterrorizam os mais experientes no mar. O som das ondas e do vendo sobre elas assumem proporções assustadoras e em poucos segundos pode submergir um grande navio com milhares de pessoas.
Os discípulos de Jesus tiveram essa experiência. Ao entrarem em um barco com o Senhor, veio uma tão grande tempestade que as ondas cobriam o barco. Uma situação desesperadora, que já saíra do controle. Jesus porém dormia.
É comum, as pessoas passarem por tempestades em suas vidas, seja no casamento, no trabalho, na vizinhança, problemas de saúde, dificuldades financeiras, verdadeiras crises que se mostram fora do controle. Nestas situações, chegam a dizer que sentem-se desamparadas, como se Jesus não estivesse presente, ou como que, mesmo presente, Ele parece não se importar, ou dormir.
Os discípulos ficaram com tanto medo da tempestade e das ondas, que acordaram Jesus; talvez com um empurrão, ou um leve chute, ou o puxando pelas vestes. A verdade é que quando a coisa apertou mesmo, eles foram até Jesus. Ele repreendeu: os ventos e o mar e tudo ficou quieto, no mais absoluto e completo silêncio. Até uma gota de água seria ouvida se caísse naquele momento.
Embora os discípulos tenham tomado a atitude esperada ao chamar Jesus como socorro na hora da angústia, eles por causa da incredulidade, por causa da fé imatura tiveram medo ao olhar a altura das ondas e não conseguiram perceber a soberania de Jesus explicita no seu ato de dormir em meio à tempestade, significando com isso, sua autoridade e domínio sobre todas as forças, inclusive, da natureza. Em meio ao caos Ele estava seguro. Os discípulos não perceberam que o barco JAMAIS afundaria.
Você acredita que esse barco pudesse naufragar? Obvio que jamais naufragaria. Pois Jesus estava nele. Mas Jesus sabia que jamais naufragaria, por que repreendeu: os ventos e o mar?
Ele fez isso, porque Jesus jamais deixará de socorrer e atender aquele que: com Ele estão, e Nele buscam socorro.
O que aprendo com isso, através desta revelação ao ler este texto? Que mesmo que o caos esteja estabelecido em sua vida, se você e eu estivermos com Jesus, não com uma fé imatura, mas com uma fé madura e sincera, Ele não nos deixará sucumbir. Acaso o barco afundaria com Ele dentro?
Ainda aprendo e compartilho com você que: não devemos olhar para a altura das ondas, mas para a soberania de Jesus sobre todas as coisas, e se Ele, parecer estar dormindo, é exatamente porque está tudo sobre controle.
A última coisa que aprendo é: quando nossa humanidade nos levar ao medo e ao pavor, devemos pedir socorro a Jesus, pois ainda que o fim seja de bonança e paz depois da tempestade, Ele poderá nos ouvir, por nossa fragilidade e fazer com que os ventos e o mar se acalmem e se siga uma grande paz pelo simples fato de eu confiar, amar e estar bem perto daquele que é poderoso para fazer todas as coisas.

Te desejo dias de paz.
Gilberto Horácio
Texto de referência : Mateus 8. 23-27

domingo, 11 de outubro de 2009

Agradecendo nas perdas. Isso é possível!

Em nossa vida temos que aprender a lidar com situações de perdas. E elas acontecem em diferentes áreas, especialmente na material e em relacionamentos.
Conheço, pessoalmente, casos de várias pessoas que tiveram automóveis roubados e não recuperados. Várias pessoas que tiveram o casamento desfeito ou o emprego perdido. Mas como entender, aceitar e suportar de forma natural todas essas perdas, até mesmo para a morte de alguém querido?
Refletindo sobre isso despertei-me para o fato de que quem perde algo, é porque possuiu algo a perder. Quem não possui nada, não tem nada a perder, entretanto, quem possui coisas e relacionamentos, sempre estará sujeito a perdas.
Quando perdemos algo, como o emprego ou um bem roubado, ficamos angustiados e abatidos, frustrados e em muitas vezes em um certo estado de choque. Todavia, quando compreendemos que se perdemos algo é porque possuímos este algo um dia, teremos, mesmo que em uma situação de angustia, um sentimento de gratidão a Deus por ter nos concedido possuir este bem ou relacionamento um dia. Enquanto que, muitos, nunca tiveram esse privilégio.
Você pode estar se perguntando: "Como agradecer a Deus por uma perda?"
Eu não estou querendo dizer que temos que agradecer a Deus pelas perdas, mas agradecer pelo que perdemos. Pois, se perdemos algo, é porque tivemos o privilégio de possuí-lo um dia. E isto temos que agradecer.
A perda traz com ela a falta. O lugar que aquele bem ou pessoa ocupava ficará vazio, e isso nos fará sentir falta. Essa falta, pode acabar produzindo em nós, após a angústia do perder, um sentimento de despertamento, de se reorganizar, de se mobilizar, de "se mexer" mesmo para obter algo que substitua ou ocupe, de certa forma, o lugar do que foi perdido. E isso pode ter um lado bom. Quem perdeu o emprego, terá que se mobilizar e se capacitar para arrumar outro e esse outro pode ser duplamente melhor que o anteriormente perdido. O automóvel roubado deixará uma lacuna tão grande, que fará com que o indivíduo se mobilize para adquirir outro mesmo que a longo prazo, mas que pode ser melhor que o anterior, talvez com espaço para um seguro que nunca esteve nos planos do anterior.
E assim para as demais coisas também, como uma amizade um namoro ou até um casamento, perdidos pela estrada da vida, ou por uma simples troca de município, estado ou país, que pode nos despertar para conquistarmos novos horizontes, que supra, de alguma maneira, espaços tão especiais.
De forma que quando passarmos por momentos de perdas, devemos agradecer a Deus, pelo tempo que ficamos com o que possuímos e certamente teremos força para lutarmos para conquistas melhores e maiores.
Nisso,começa a fazer sentido as palavras do Apóstolo Paulo que diz: "Em tudo dai graças, porque esta é a vontade de Deus em Cristo Jesus para convosco." 1 Tessalonicenses 5:18.
E isso nos faz lembrar da história de Jó que perdendo família, bens e a própria saúde, manteve-se fiel e firme em sua fé, demonstrando com isso gratidão a Deus por TUDO e Deus lhe concedeu tudo de volta, ainda muito melhor.
Jó Cap. 42 vers:

12 E assim abençoou o Senhor o último estado de Jó, mais do que o primeiro; pois Jó chegou a ter catorze mil ovelhas, seis mil camelos, mil juntas de bois e mil jumentas.
13 Também teve sete filhos e três filhas.
14 E chamou o nome da primeira Jemima, e o nome da segunda Quezia, e o nome da terceira Quéren-Hapuque.
15 E em toda a terra não se acharam mulheres tão formosas como as filhas de Jó; e seu pai lhes deu herança entre seus irmãos.
16 Depois disto viveu Jó cento e quarenta anos, e viu seus filhos, e os filhos de seus filhos: até a quarta geração.
17 Então morreu Jó, velho e cheio de dias.


Agradeçamos nas conquistas e nas perdas e vivamos o melhor de Deus para nós a cada dia, na certeza de que Ele tem cuidado de nós.

Gilberto Horácio

sábado, 3 de outubro de 2009

Promovendo uma NOVA VIDA. Associação Nova Vida

Atuais dependências da Associação Nova Vida

Ampliação da Associação Nova Vida
As igrejas de Nova Vida auxiliam a Igreja Nova Vida de Petrópolis na manutenção da Associação Nova Vida – Antiga CAMD – casa que dá assistência ao menor desamparado. A casa está em reforma e atende atualmente 41 crianças abandonadas pelos mais diferentes motivos. Estive na 14ª edição da festa anual que arrecada fundos para a entidade e pude ver a força e a seriedade que as igrejas de Nova Vida e em especial a Igreja de Nova Vida de Petrópolis abraçam a causa da associação. É algo contagiante ver no rosto de cada voluntário a alegria e o prazer de contribuírem, de alguma forma, para que o maior valor em dinheiro seja arrecadado para o sustento do projeto, que teve seu início em 1955, passando para a direção da Igreja Nova Vida de Petrópolis em 1992. A Associação está em obras, carencendo ainda mais do empenho e colaboração de todos.

O problema do menor abandonado é algo que se arrasta em todos os estados do Brasil há anos, sem que sejam demonstradas ações que realmente venham gerar efeitos mais sólidos de solução. A Igreja não pode e não age como o Estado age. Enquanto que o Estado promove ações para solucionar problemas, visando muitas vezes, politizar suas ações, a Igreja promove suas ações baseadas em desprendimento de amor e compaixão ministrados e estabelecidos pelo Senhor Jesus.

A Igreja de Nova Vida de Teresópolis, na tentativa de tornar a Associação Nova Vida auto-suficiente e oferecer iniciação profissional aos jovens abrigados e um mercado de trabalho àqueles que deixarão a instituição ao completar 18 anos, fez um comodato com a instituição em maio de 1997, das terras não utilizadas pelo abrigo, para iniciar o Projeto Pousada-Escola. A Igreja de Nova Vida de Teresópolis construiu a Pousada Milverdes com recursos de seus membros. Ao final desse comodato, todos os investimentos e benfeitorias pertenceria a Associação Nova Vida.

Conversei, algum tempo, com um dos meninos do abrigo, chamado Jonas, que está no abrigo há 6 anos, que disse que seu pai faleceu há algum tempo e sua mãe desapareceu. Ele se dizia insensível às circunstâncias da vida, dizia não chorar mais, nem de alegria e nem de tristeza. Mas que tinha seu coração grato, pela Associação Nova Vida existir e cuidar tão bem dele, através das “tias” que ele mencionou algumas vezes.
Aqueles que se sentirem motivados a auxiliarem a Associação podem entrar em contato com a Igreja Nova Vida de Teresópolis - http://www.invteresopolis.org.br/ para ser um contribuinte com a associação.

Também é possível ajudar à associação se hospedando na Pousada Milverdes que a Igreja mantém para profissionalizar os jovens que lá vivem. http://www.pousadamilverdes.com.br/
Eu visitei, tanto a Associação, assim como a Pousada e posso garantir que é um lugar belíssimo e que vale à pena conhecer. E através de momentos especiais com sua família na pousada você poderá contribuir para que este projeto cresça ainda mais. Ajudando àqueles que são abandonados pela família e pela sociedade.

Salmos 126:6) – “Aquele que leva a preciosa semente, andando e chorando, voltará, sem dúvida, com alegria, trazendo consigo os seus molhos”

Essa é a força que move a Igreja, que contribui e faz o que o Estado faz mal: a certeza de que aquele que semeia em Deus, SEM DÚVIDAS, colherá em abundância.
Onde estamos semeando nossas sementes? E as suas? Já pensou?

Gilberto Horácio