SOU EVANGÉLICO, SOU FELIZ, UMA ANÁLISE DAS PRINCIPAIS QUESTÕES DA VIDA EVANGÉLICA

Por apenas: R$ 19,99 com FRETE GRÁTIS PARA TODO O BRASIL

UM LIVRO PARA ABENÇOAR A SUA VIDA.

Veja alguns capítulos que você vai encontrar neste livro.
– Ser evangélico
- Posso ser evangélico sem frequentar a igreja?
– Qual é a roupa de um evangélico?
– Como se comportar no culto evangélico
– O perigo dos cargos
– Como entender os desentendimentos dentro da igreja?
– Seu relacionamento com os demais membros
– Quanto, em dinheiro, entregarei na igreja?
– Quando o sofrimento bate à porta de um evangélico
– Entendendo por que nem todos são curados
– Evangélicos divorciados
– Ouvindo músicas não evangélicas
– Bebida alcoólica no copo de um crente?
– Nem todos falam línguas estranhas?!
– Evangélicos certos de vidas erradas
– Igreja pequena ou igreja grande?
– Excluindo membros - um mal necessário?
– Amigos e relacionamentos apenas com evangélicos?
– O que nos une é maior do que o que nos separa
– O evangélico e a morte – O que importa é ser salvo, ser você e ser feliz dentre outros capítulos.
Comprando este livro você estará abençoando e sendo abençoado. Há algo especial de Deus nele para você.
Um livro que fala de fé e de esperança.

Peça já o seu exemplar!

À VENDA NOS SEGUINTES LOCAIS:


* LIVRARIA DA IGREJA DE NOVA VIDA DE DUQUE DE CAXIAS.
Av. Presidente Tancredo Neves, 687 – Vila Itamaraty(Itatiaia) – D. de Caxias Tel./fax: (21) 3658-3200 E-mail: igreja@novavidacaxias.com.br


* Livrarias Celebrai do Shopping Center de Caxias. Rua Mariano Sendra dos Santos, SN - Duque de Caxias - RJ Quadra 4 - Loja 10 | Cel.: (21) 9346-7347 - Tel.:(21) 2671-6073

* LIVRARIA ITATIAIA NO UNIGRANRIO SHOPPING CAXIAS.
Rua Prof. José de Souza Herdy 1216. 25 de Agosto - Duque de Caxias. Tel. (21) 2671-2808


* EDITORA CONSELHO. Av. Eunice Gondin, 160, sala 206, Recreio dos Bandeirantes, RJ Tel. 3326-3844


COMPRE AGORA E RECEBA O LIVRO EM SUA CASA COM A SEGURANÇA DO pagseguro

Por apenas: R$ 19,99

Frete GRÁTIS para todo o Brasil

Através do pagSeguro você compra parcelado através dos principais cartões de crédito.
Compre também por telefone:(21) 99697-4191 e peça seu exemplar. Você vai recebê-lo na comodidade da sua casa, com total segurança e a credibilidade dos correios. Você pode comprar também por depósito bancário: Deposite o valor de R$ 19,99 na seguinte conta: Banco Santander: Agência: 4618 Conta Corrente: 01001027-8 Envie-nos e-mail constando a a data e a hora o depósito, seguido de seu endereço completo, com CEP e telefone para contato.

Você receberá em sua casa o livro SOU EVANGÉLICO, SOU FELIZ. Uma análise das principais questões da vida evangélica.

Você vai entender muito do que acorre dentro de uma igreja evangélica no Brasil. Vai ter a fé despertada, o amor a Cristo, à igreja e a você mesmo racionalizados e fortalecidos de forma simples mas, direta.

Não perca mais tempo! Investir em conhecimento é investir em você. Peça agora e seja muito abençoado pelo que vai ler e aprender.
UM LIVRO QUE TRATA DE FORMA PRÁTICA QUESTÕES VIVIDAS DENTRO DA IGREJA EVANGÉLICA.

domingo, 20 de novembro de 2011

É preciso cavar poços.

O solo é composto no seu interior de rochas e outras partículas que não preenchem todo o seu conteúdo. Estas áreas são ocupadas pela água, que lá chegam pelas infiltrações, principalmente, oriundas da água da chuva, formando um lençol de água subterrânea. Na maioria das vezes, está em grande profundidade; água doce e potável, plena fonte de vida. O uso de poços vem de povos muitos antigos. Abraão mesmo cavou um poço que foi tomado à força pelos servos de Abimeleque, rei dos filisteus, o qual Abraão requereu.

“Abraão, porém, repreendeu a Abimeleque por causa de um poço de água, que os servos de Abimeleque haviam tomado à força. E disse Abraão: Tomarás estas sete cordeiras de minha mão, para que sejam em testemunho que eu cavei este poço.” (Gênesis 21. 25,30)

O que encontramos neste fato é perceber pessoas tentando se apoderar, usufruir da água de um poço que outros cavaram. Cavar um poço nunca foi algo trivial; exige técnica, preparo e muito esforço, especialmente em tempos antigos, com tecnologia limitada. Entretanto, existiam e existem pessoas tentando usufruir de água doce, de poços, esquivando-se do labor, do trabalho, do suor de cavá-los.

Penso, particularmente, que devemos cavar poços para nós mesmos. Há pessoas querendo viver e beber dos poços dos outros, mas não se preocupam de cavarem seus próprios poços. É possível começar a cavar um poço em seu local de trabalho, fazer daquele lugar um grande manancial para lhe saciar e lhe suprir muitos anos. É preciso cavar um poço em sua igreja, para fluir salvação a todos os seus familiares e plenitude de vida a você mesmo. É preciso cavar um poço da sua vizinhança e amigos, para fazer brotar alianças eternas. É preciso cavar poços na sociedade produzindo algo de bom para o bem comum. É preciso criar, inventar, imaginar para produzir água doce e pura para minha vida e para a vida dos que amamos. É preciso cavar poços.

É muito importante cavarmos nossos próprios poços, para não ficarmos dependentes da água dos outros, do esforço de nossos avós, pais e quem quer que seja. Há pessoas que recebem casas de herança, e 50 anos depois nada ali mudou; o tempo simplesmente parou. Há pessoas que presidem igrejas com há mais de 50 anos onde também nada mudou, mas o poço continua o mesmo como era quando alguém o cavou. Há pessoas que administram a mesma empresa, com o mesmo tamanho, que foi na época do pai, e do avô. Bebendo água de um poço que não cavaram. É preciso cavar os próprios poços.

Há pastores, padres, líderes e membros, que não se sujeitam a igrejas e comunidades pequenas, mas querem algo já consolidado, fortalecido e estruturado, não querem cavar poços, mas usar o poço já cavado.

Na essência do multiplicar, creio que o Senhor Jesus nos enviou a cavar poços para saciar a nossa própria sede, assim como daqueles que amamos, com os nossos próprios poços, com a força de nosso próprio braço. É preciso abrir frentes, produzir progresso, empurrar a vida para frente. É preciso cavar os próprios poços.

Não sejamos pessoas vivendo de poços já cavados, mas cavemos nossos próprios poços que produzirão água da vida, pura e cristalina para nossa própria felicidade, para que digamos como Abraão: “que todos sejam testemunhas de que eu cavei este poço”.

Gilberto Horácio

terça-feira, 8 de novembro de 2011

Você pode impactar o mundo.

Em Atos dos Apóstolos, capítulo 17, versículo 6, lemos a narrativa do momento em que o apóstolo Paulo chegou em Tessalônica, a cidade na qual fundou uma igreja, a qual posteriormente ele escreveu as cartas de I Tessalonisenses e II Tessalonisenses.

As pessoas daquele lugar comentaram da seguinte forma a chegada do apóstolo: “Estes que têm alvoroçado o mundo chegaram também aqui” (Atos 17.6b). Era assim que se referiam a Paulo; um homem capaz de alvoroçar o mundo, impactar o mundo com a sua vida. Entretanto, Paulo não estava levando sua própria mensagem, ou seus ideais. Ele levava a palavra redentora e transformadora do evangelho do Senhor Jesus Cristo. Paulo fazia isto com todo o coração, com toda a sua intelectualidade, com toda a sua vida, de forma plena e sincera. Paulo impactou o mundo.

Será que podemos também impactar uma geração, ou muitas gerações com um legado eterno? A resposta é: sim, podemos. Como conseguir deixar um legado, de fato impactante na vida das pessoas? Entendo que primeiro é preciso que minha própria vida seja uma vida impactada com a mensagem transformadora que prego. Preciso ser impactado com a mensagem de amor incondicional expressada em Jesus Cristo, preciso ter plena consciência do perdão me conferido, do amor que recebi, para que eu seja constrangido a levar aos outros também.

Preciso ter real noção de minha missão. Não podemos viver sem propósitos. É preciso ter consciência de que é preciso cumprir uma missão de vida, e isto, por toda a vida. É preciso crer e confiar integralmente que o poder está no evangelho de Jesus, e não em minha persuasão, e se, levá-lo de forma simples, mas verdadeira, como ele o é, o impacto, pela essência de si mesmo, acontecerá na vida das pessoas.

Nada se sabe sobre o fim da vida do apóstolo Paulo, mas uma coisa é certa, pela forma que viveu: ele morreu pregando Jesus Cristo até o último dia de sua vida, morrendo por um ideal, do que simplesmente viver.

Para impactar o mundo é preciso amar, perdoar, andar duas milhas com o irmão que nos pede que andemos uma milha. É preciso partir o pão, dar a mão. É preciso não atentar cada qual apenas para o que é propriamente seu, mas também pelo que é do outro; outro que nada tem.

Para impactar o mundo é preciso seguir os passos e obedecer a Jesus. É preciso combater o bom combate, para que quando acabar a carreira, possamos ter guardada a fé. É preciso lavar os pés dos discípulos, é preciso preferir a mesa do pobre honesto, do que o poder do rico corrupto.

Muitos séculos depois, lendo a mesma bíblia que a nossa, Martinho Lutero poderia ser um conformado com a situação da igreja a qual via; poderia ter continuado calado em uma igreja que vendia pedaços da cruz de Cristo suficiente para construir um navio. Mas, ele optou por transformar o mundo. – É somente pela fé, é somente as escrituras.”, dizia ele. Assim foi um dos precursores dos protestantes na história. Nós podemos mudar nossa igreja, nossa vizinhança, nossa denominação, impactar uma cidade, uma nação ou mesmo o mundo.

Alguém que você levanta hoje pode levantar o mundo amanhã. Talvez seja você mesmo a levantar o mundo, talvez seja alguém que você ajudou a estar lá. O que importa é que sempre dirão daqueles que possuem convicção no que pregam e vivem: “Este que tem impactado, é chegado também aqui.”

Gilberto Horácio